Mamoplastia redutora pelo SUS

A cirurgia plástica é um método cada vez mais utilizado principalmente pelas mulheres que buscam melhorar seu corpo esteticamente. Muitas fazem a chamada lipoaspiração que retira as gorduras localizadas e outras partem para mamoplastia que aumenta o tamanho dos seios.

Mas muitas mulheres buscam a cirurgia plástica como forma de melhoria de vida, quando sofrem algum trauma ou devido a alguma doença séria, precisam realizar uma reconstrução. Muitas mulheres fazem o inverso de aumentar os seios e realizam a mamoplastia redutora.

Algumas por motivo de saúde, outras porque preferem os seios menores. Essa cirurgia consiste na diminuição dos seios com a retirada do tecido mamário em excesso, e depois é feito a modelagem e elevação dos seios. O preço dessa cirurgia em clínicas apropriadas varia de 4 mil reais a 10 mil reais. É possível realiza-la de graça no Sistema Único de Saúde (SUS), mas para isso é preciso se enquadrar em algumas regras.

Cirurgia plástica mamoplastia redutora pelo SUS

De acordo com a Lei Federal nº 10.223 (15/05/2001), o SUS é obrigado a realizar cirurgias plásticas gratuitas para que os cidadãos possam viver melhor. Mas isso não vale para cirurgias meramente estéticas, o individuo que solicitar a cirurgia, precisa comprovar a sua necessidade.

A cirurgia plástica é assegurado para mulheres que devido ao câncer precisaram realizar a mastectomia, alguns estados garantem a cirurgia para mulheres que sofreram sequelas físicas por abuso sexual. Outras cirurgias asseguradas são para queimaduras que levaram a deformações, abdominoplastia para remoção de excesso de pele após cirurgia de estomago, deficiência ou deformidades no rosto.

Algumas universidades oferecem cirurgias plásticas gratuitas, é preciso verificar as regras de cada uma para esses casos. Para dar entrada no SUS é preciso procurar a prefeitura ou sub-prefeitura da cidade e verificar quais hospitais realizam a cirurgia e quais os documentos necessários para entrar com o pedido. Uma série de avaliações serão feitas para verificar a necessidade da cirurgia e garantir que ela não será feita por meros fins estéticos. As filas de espera do Sistema Único de Saúde costumam ser grandes e levar meses para um atendimento. Para cirurgias estéticas, deve-se procurar uma clinica especializada e checar suas formas de pagamento.